20 de novembro de 2008

Computadores atraem jovens de volta às bibliotecas

Foi no início do ano que saiu publicada essa informação, mas acredito que ainda está em tempo de divulgar. Saiu no blog Tecneira - Tecnologia, Web e suas Repercussões na Blogosfera- , de Rafael Barifouse, na Revista Época Negócios, em 03/01/08.
Deu na Reuters: norte-americanos com idade entre 18 e 30 anos são os maiores usuários de bibliotecas no país. Em grande parte, isso se dá por conta dos computadores disponíveis para uso público nesses lugares, segundo uma pesquisa divulgada pelo instituto Pew Internet & American Life Project. Essa faixa etária é conhecida como “Geração Y” e é marcada pelo seu entusiasmo pela tecnologia. “Essas constatações viram de cabeça para baixo nossas idéias sobre bibliotecas”, disse Leigh Estabrook, co-autora de um relatório sobre os resultados da pesquisa. “O uso da Internet parece criar uma fome de informações, e são os jovens adeptos da informação que têm maior probabilidade de visitar uma biblioteca.” Além disso, mais de dois terços dos visitantes, seja qual for a sua idade, disseram usar computadores em suas visitas às bibliotecas.
Isso vai de encontro com uma entrevista com Muniz Sodré, presidente da Fundação Biblioteca Nacional, publicada na semana passada no jornal O Globo. Nela, Sodré dizia que a conceito de biblioteca como depósito de livros estava morto. Ele usava este argumento para justificar a instalação de computadores em todas a biliotecas abertas no país pela sua instituição nos último ano e pela digitalização de parte do acervo para ser acessado pela rede.

Um comentário:

Keila Vieira disse...

O único medo que tenho da digitalização é o aumento da possibilidade de perda de todo esse conteúdo. Pois, ao lado desse pensamento, muitas vezes, segue-se a idéia de desuso do material impresso que pode ser simplesmente jogado no lixo enquanto a possibilidade de perda de material digital é muito maior. O que acontece em muitas bibliotecas mundiais. Acho que devemos ficar atentos sobre as medidas de conservação que caminham juntas.