8 de dezembro de 2008

Fazendo as Malas - Danuza Leão

Para começar, dá vontade de fazer as malas mesmo. A escrita de Danuza é gostosa e envolvente, ninguém pode negar. É uma escrita também cheia de vigor e vida. Sevilha, Lisboa, Paris e Roma. Faça as malas, já! É uma das dicas de presente de Natal da Livraria Timbre. E toda essa viagem causada por uma insônia! O interessante do livro é que as dicas são de quem vive no lugar, não aqueles mesmos roteiros que os guias de turismo indicam. Aliás, interessante esse negócio de escritores indicarem caminhos e peculiaridades das cidades, tal como fez Hemingway, (Paris é uma Festa), Gertrude Stein, Goethe, Edmund White, Fernando Pessoa, Jose de Saramago e tantos outros - perdoem-me a ignorância e o esquecimento de quem mais escreve sobre lugares do mundo.
Um dos trechos que mais gostei, justifico pela minha predileção e encanto pela forma como falam os portugueses:
"No Brasil, brinca-se muito com a maneira como falam os portugueses; porém, se refletirmos, veremos que eles fazem um uso da língua mais lógico que nós. Sua lógica é mais literal, digamos. Em Portugal, um brasileiro perguntou ao porteiro do hotel onde era o metrô, e ele respondeu: "Ora, abaixo". Se tivesse perguntado pela estação do metrô, a resposta não estaria certa, mas o metrô, é claro que está abaixo."

Nenhum comentário: