31 de janeiro de 2009

Gavinhas da Alma fala sobre o Desafio 50 Livros e indica sua primeira leitura

Com toda essa festa das premiações com selos, tenho passeado bastante e conhecido outros blogs.Numa dessas idas incertas, encontrei o Lector in Fabula e conheci um outro selo, do qual gostei tanto que resolvi pedir para mim.Este selo é mais que uma brincadeira. É um desafio muito legal.Pedi e ganhei o selo.Entrei no desafio, que para mim é bem difícil.Já me explico por quê: adoro ler e ando sempre com um livro para cima e para baixo. Um no mínimo. Esse é o problema. Começo uns 5 ou 6 ou mais livros de uma vez. E cada vez que algo ou alguém, me sujerem um novo, vou atrás e compro e inicio. Além disso, tenho uma vida prá lá de agitada e adoro uma porção de coisas: correr, sair, papear, ler blogs, conversar neles, a partir dos comentários de que gosto entrar e conhecer outros blogs, trabalhar, fazer bebês nascerem, conversar interminavelmente...Então, por conta disso, esse desafio torna-se realmente isso. Uma coisa que tenho que me dar forças para cumprir.Vamos ver se consigo.Janeiro terminou e eu consegui terminar o primeiro livro.(Enquanto os ouros cinco começados vão indo, sendo lidos).Esse que terminei é até covardia.É um livrinho pequenininho (mesmo, tem 10/7cm) e é, no dizer de um outro leitor, um mimo.O autor é Mayrant Gallo, bahiano de Salvador, poeta e contista.O mimo tem 18 contos quase policiais, quase fantásticos. Todos curtinhos e maravilhosos.Você começa a lê-los despretensiosamente e fica completamente presa no pequeno volume de 120 páginas. Deliciosa prisão. Pequenas histórias que sugerem mais que contam, grandes histórias. O leitor entra num mundo fantástico de muitas dimensões. A real é a mais incrível delas.O livro foi um presente que ganhei do autor, que conheci aqui, pois ele tem um blog com o desafiante nome de: Não Leia!Graças a Deus sempre fui teimosa como uma mula e a melhor maneira de me fazer fazer alguma coisa sempre foi, dizer-me para não fazê-la. E descobri assim, um blog literário excelente e um escritor, poeta e contista brasileiro, com alma nórdica, e espírito brilhante de cuja existência jamais suspeitaria.Dele também o próximo livro que já comecei, publicado pela Cosac & Naify: O Inédito de Kafka, também de contos, e outro de poesias que li ano passado: Recordações de Andar Exausto.
Para dar aguá na boca e alimentar a curiosidade aí vão os nomes dos contos e um trecho do conto que dá nome ao livro: Esqueleto/A derrota/A última cena /O espelho/O intruso/Solidariamente/Um natal/O gato de dois rabos/Um braço na noite/Cabelos/A felicidade/Dizer adeus/Não fui eu/O amor não escolhe/Manhã simples/Vida nova numa enorme casa/Chuva/Mãos dadas.
"-O que é pior para você? - perguntou ao amigo - Esquecer uma mulher que amou ou não ter em seus braços uma outra que ama, que deseja? Ou ambas as situações são idênticas, de uma melancolia insuportável?"
(Texto de Gavinhas da Alma na íntegra)

2 comentários:

Silvestre Gavinha disse...

Wow!!
Adorei tua postagem do meu texto.
Brigadinha. Muito legal ver o teu texto em outro espaço.
E onde você consegui a foto do livro assim tão luminosa???
Maravilha!
Marie

Nelida Capela disse...

Marie: as imagens encontro no Google Imagens. É fantástico. Sobre os textos, adoro colocar e divulgar os textos dos leitores. Seja sempre bem-vinda!