14 de fevereiro de 2009

Livro de Ángeles Mastretta adaptado para cinema tem estréia marcada no Brasil

Valor Econômico - 13/02/2009 - Por Claudia Daré
A escritora Ángeles Mastretta ganhou o mundo com seus livros centrados em personagens femininos. O sucesso de sua primeira novela, Arranca-me a vida (Objetiva, 288 pp., R$ 41,90), e de sua adaptação para o cinema ultrapassou todas as fronteiras de sucesso que essa escritora e jornalista de 59 anos, dona-de-casa e mãe de família, um dia ousou imaginar. No fim do mês, a versão cinematográfica de seu livro poderá ser conferida pelos brasileiros. As mulheres de Ángeles são mexicanas como ela, mas universais. São fortes e corajosas, rebeldes e desafiadoras. Remetem a Frida Kahlo, uma de suas compatriotas mais impactantes, mas também se parecem com a vizinha de qualquer um de nós. "Sou otimista por natureza e gosto de contar histórias em que os personagens se deem bem. Tenho de passar muito tempo com eles e não quero passar muito tempo com uma tonta!", disse em entrevista ao Valor. Foi com essa disposição que nasceu Catalina, a protagonista de Arranca-me a vida, escrita em 1985. Com a garantia de que o livro seria publicado e um cheque na bolsa, Ángeles levou dois anos para terminar a história que a consagrou. Rendeu-lhe o Prêmio Mazatlán de Literatura e despertou o interesse de Chris Sievernich, produtor alemão dos filmes de Wim Wenders

Nenhum comentário: