9 de março de 2009

Uma Mulher de Coração Andarilho

Chegou às livrarias, neste último fim-de-semana, o novo livro de Nélida Piñon, uma Sherazade brasileira. Confesso que sempre tive uma dificuldade de ler os livros de minha xará. Mas hoje entendo que ainda não estava pronta para a literatura madura e fabulosa da autora. Da mesma forma como antes não conseguia finalizar Cem Anos de Solidão (Gabriel Garcia Marques), nem A Paixão Segundo G.H. (Clarice Lispector), entre tantos outros títulos. É o tempo dos leitores e o tempo dos livros.
Texto da Editora Record
Uma das grandes damas da literatura brasileira, membro da Academia Brasileira de Letras e primeira mulher a presidir a entidade, Nélida Piñon revela ao público suas memórias, temperadas com boas doses de imaginação. Da infância no bairro carioca de Vila Isabel à descoberta do mundo pelas viagens e sua formação como escritora reconhecida no Brasil e no exterior, Coração andarilho é também uma homenagem a seus pais e a sua origem galega. Um livro inédito e autobiográfico no qual narra sua odisséia pessoal de forma corajosa e lírica.

Nenhum comentário: