30 de março de 2009

Zandali indica: A Cor no Processo Criativo - um estudo sobre a Bauhaus e a teoria de Goethe

Este livro é um tanto técnico, mas muito interessante para quem trabalha com artes, comunicação visual ou tem curiosidade para as artes modernas e aplicação das cores... enfim, indispensável para quem gosta de imagem!! A autora inova ao mostrar, a partir do legado deixado pela Bauhaus, uma das mais representativas escolas de arte do mundo, como a cor pode ser inserida no processo criativo e quais suas implicâncias na transmissão de sentimentos, sensações e mensagens. Para mim, foi um desvelar de sentimentos e imagens... quando Kandinsky clareou-se para meus olhos... e fica a citação de Paul Klee: “Deixemos a arte ressoar como um conto de fadas e ser um lar em qualquer parte. Deixemos que ela trabalhe com o bom e o mau, assim como o fazem as forças eternas. E, para os homens, que ela seja como um feriado, uma mudança de atmosfera e de ponto de vista, transporte-os para um espetáculo lúdico, para que eles possam retornar à vida de todos os dias com renovada vitalidade.” (p.115) Outra curiosidade, como sou da área do teatro, nunca tinah enxergado Goethe como um pesquisador da cor. E como ele as definiu bem!! “As cores são ações de paixão e luz”. (p. 278, citando Goethe)

“Qualquer relação nova que vem à luz, qualquer nova técnica, mesmo inadequada, e até o erro são úteis, estimulantes e indispensáveis para o futuro.” (p.291, citando Goethe)

Quem tiver interesse: A Cor no Processo Criativo: um estudo sobre a Bauhaus e a teoria de Goethe. Lilian Ried Miller Barros - Editora: Senac/SP - Português - 2007 - Ref.: 10385 - R$ 82,00
(texto de Zandali, do blog Clube da Luluzinha, na íntegra)

3 comentários:

Ana Filipa Silva disse...

E eu que pensava que Goethe era sem cor! LOL

Nelida Capela disse...

Não é mesmo?

Zandali disse...

Pois eh.. a mim tb surpreendeu! Conhecia o Goethe das letras! agora, o das cores!!