12 de abril de 2009

Carolina Pinho indica...Leite Derramado

O novo romance de Chico Buarque é uma leitura rápida e fácil. Não há nada de inovador na forma com que Chico conta a história de Eulalio e sua família ao longo do último século. Não ser inovador não quer dizer que o livro não seja bom, pelo contrário, o texto moldado pela memoria do personagem é muito bem desenvolvido. Dos romances de Chico esse é o que tem o melhor ritmo, li com rapidez sem sentir os capítulos passando. Sempre uma boa característica. O livro é um monólogo de Eulalio, um homem de mais de cem anos que está no hospital. A construção do texto respeita as características do personagem, ele lembra com mais detalhes o passado mais distante e confunde o mais recente, conta algumas passagens várias vezes, volta a alguns temas com frequência, cabe ao leitor montar essa história que é pontuada por momento históricos brasileiros. Qualquer pessoa que leu "Estorvo" sabe que é um sacrifício, já "Leite Derramado" é um prazer. O Chico escritor ainda está muito longe do Chico compositor e letrista, mas nesse romance ele mostra que está evoluindo.
(Texto de Carolina Pinho na íntegra)

4 comentários:

vida cotidiana disse...

Legalessa dica, estou me preparando para ler o Chico...vamos ver

Nelida Capela disse...

Adorei o comentário da Carol!

Ana Filipa Silva disse...

Confesso que de autores brasileiros li muito pouco. Li Érico Veríssimo e gostei bastante. Acho que o título era Ana Terra. Um texto intenso que se lê muito bem. Mais recentemente, li Os Melhores Contos de Fernando Sabino. Disseram-me na FNAC, em São Paulo, onde o comprei, que seria um autor moderno e conhecido no Brasil. E não me recordo de ter lido mais nenhum autor brasileiro. Que títulos e autores me recomendarão?

Nelida Capela disse...

Farei um post especial sobre a literatura brasileira