22 de junho de 2009

Isso é Coisa de Lilly indica seu 10º Livro de 2009

No entender de Bruno, sua vida era ótima em Berlim, onde vivia com os pais e a irmã de 12 anos, mas tudo mudou depois que o chefe do pai, que ele entendeu se chamar “Fúria” ( o Fuhrer, Adolf Hitler) foi jantar em sua casa. Poucos dias depois ele fica sabendo que terão que se mudar para um local chamado Haja Vista ( Awschwitz) onde o pai irá desenvolver um novo trabalho. Muito triste ele deixa para tras os amiguinhos e a escola, um sentimento compartilhado tambem por sua irmã Gretel, que ele chama de Caso Perdido. Assim que chega à nova moradia a primeira visão que Bruno tem da janela é de pessoas uniformizadas em pijamas listrados confinados por uma cerca. Sem saber exatamente a que se destina aquele local, as crianças vão se adaptando à nova rotina. Um dia Bruno resolveu explorar o campo e encontrou do outro lado da cerca, crianças e entre els, um menino chamado Shmuel. Os dois são da mesma idade, e Bruno tem certeza que a vida de Shmuel é mais alegre pois acha que alí ele tem amigos com quem brinca. Sem noção do que acontece ali, Bruno chega até a reclamar por estar morando em uma casa de 3 andares, em vez da casa de Berlim, que tinha 5 andares. Até nota que Shmuel tem fome, mas sempre que leva comida para o amigo, acaba comendo antes de entregar pois a distancia entre sua casa e a cerca é grande. Eu já li vários livros sobre o Holocausto, mas neste o escritor conseguiu passar a inocencia de um menino de 9 anos. Um livro fininho, escrito em letras grandes, a capa tem uma textura cuja intenção é exatamente toca-la e voltar sempre os olhos para ela, e as listras que a estampam são as do uniforme do judeus. (Texto de Lilly na íntegra)

2 comentários:

Monica disse...

Tb gostei muito desse livro, mas demorei p/ entender o que era "Haja-vista".

Nelida Capela disse...

Compartilhar leituras permite isso: esclarecimentos. Obrigada pela visita, Monica!