18 de setembro de 2009

Zandali, do Clube da Luluzinha, indica seu 18º livro de 2009

Se um viajante numa noite de inverno de Italo Calvino Editora Companhia das Letras.
Este livro foi amplamente discutido na rede virtual, tanto que... na época deixei de lê-lo. Muita teoria, muita análise e comecei a me preocupar com o prazer da leitura... Deixei-o de lado até que estivesse livre dos comentários todos e pudesse sentir o prazer de descobrí-lo.
Italo Calvino é sempre um prazer... mas neste livro ele supera nossa paciência e vontade de chegar ao fim da história... O livro é composto de várias histórias, todas interrompidas no ápice do nosso interesse! Ficamos navegando na vontade de saber o que vai acontecer, ligando pontos entre as histórias para saber onde ele quer nos levar... haverá um final para o rapaz apaixonado que procura pela edição de Se um viajante numa noite de inverno, comprado numa livraria com erros de impressão que o leva sempre as trinta primeiras página que se repetem em toda a encadernação?! Em todas as histórias... momentos de puro deleite: “- Toda quarta-feira, a jovem perfumada me dá uma nota de cem coroas para que eu a deixe sozinha com o prisioneiro. No dia seguinte, as cem coroas já se transformaram em muita cerveja. Quando termina a hora da visita, a mocinha sai com fedor de cadeia nas roupas elegantes, e o detento volta à cela com perfume da visitante no uniforme de preso. Já eu fico com cheiro de cerveja. A vida não passa de uma troca de cheiros.” (p.69)
E assim, sem nenhuma análise, sem nenhuma crítica sem tentar entender convido você a se deliciar com mais essa maravilha do Italo Calvino. (Texto de Tania Capel na íntegra)

Nenhum comentário: