31 de maio de 2009

Lendo Alice e o Mal de Alzheimer

Leio Para Sempre Alice, romance escrito por uma neurocientista e que tem como tema o Mal de Alzheimer. O que me interessou no livro é a forma como a autora, Lisa Genova, consegue, através da personagem Alice, descrever como a doença assola as pessoas. Como os sintomas precoces vão dilacerando e fragmentando a vida do paciente e dos familiares e amigos que estão em volta. A revista Época publicou uma matéria excelente, que recomendo. Não deixem de visitar também o hotsite do livro. Enquanto isso, acompanho Alice, essa nova amiga em particular. Ao final da leitura, trago mais notícias para os leitores de Lector in Fabula. Mas já posso adiantar, a leitura deste romance é uma leitura para a vida. Agradeço Natasha Cassar pela oportunidade de ler Para Sempre Alice.

Vitrine The Way We Live

Adoro a coleção The Way We Live.
Eu mesma tenho o Alfresco.
Uma delícia para os olhos!
Ps: agradeço a Kiki, da Timbre, que me deixa
fotografar a sua livraria.

Book Ideas (2)

Mesa de livros

28 de maio de 2009

Lector in Fabula indica A Pensão Eva, de Andrea Camilleri

Andrea Camilleri termina A Pensão Eva dizendo o seguinte: "Esse texto pretende ser apenas uma folga narrativa que quis tirar às vésperas dos 80 anos. Não é um relato histórico nem um conto policial, mas uma história, felizmente, inqualificável. Além do mais, acho que a leitura é menos dificultosa do que em outros romances meus. E até o título é diferente dos costumeiros."
Eu confesso que, apesar de gostar dos escritores italianos, nunca tinha conseguido ler Camilleri. Não sei a razão, mas o mundo dos livros tem desses mistérios. Simplesmente não conseguia ler nada, nem policial, nem romance histórico. Mas com A Pensão Eva foi diferente. O livro é uma delícia de ler, conta as breves memórias de um personagem, desde a pré-adolescência até o início da maioridade. As memórias são intercaladas com referências a Ariosto, Proust, Emilio Salgari, entre outros. A pensão é o lugar onde habita o imaginário do jovem que se tornará homem. É também o mundo por onde passam moças de vários cantos da Europa, trazendo suas histórias, seus dramas. O período da história é a Segunda Guerra Mundial. É impossível o leitor não imaginar a história na tela de cinema da imaginação. Momentos de alegria, descoberta, tristeza, surpresa, redenção. Descobrir A Pensão Eva foi uma grata surpresa.
Agradeço a Timbre People pela leitura, sem a insistência da Rosana e do João, eu não teria aberto este livro.

27 de maio de 2009

Oscar Niemeyer - mais um livro !

Mais um livro com a arquitetura de Oscar Niemeyer é lançado hoje, na Galeria de Ana Maria Niemeyer, na Gávea. O livro chama-se Oscar Niemeyer – 1999-2009 e trata-se de uma retrospectiva das obras e projetos desse período. Niemeyer tem 101 anos de idade. E viva Oscar Niemeyer !

Tintim (3)

Para relaxar as idéias...

Lendo a Itália

Adoro ler romances italianos ou de descendentes e que tomam lugar na Itália. Em geral, são romances fortes, dramáticos, mas que no fundo revelam a vida. E aprendemos muito com eles. Ficam três dicas aqui para quem curtir a mesma viagem: Casa Rossa, de Francesca Marciano; Baunilha e Chocolate, de Casati Sveva Modignani; Casamento à Italiana, de Nicky Pellegrino. Boas leituras!

26 de maio de 2009

Literatura da Índia

Certos movimentos editoriais e da mídia saturam tanto as pessoas, que às vezes atrapalham a difusão de diferentes culturas. Isso acontece muito no mundo da literatura. Por exemplo, lembram da onda dos autores do Afeganistão? Pois é, mas antes vieram os autores da China. Agora estamos com a Índia. Ouso dizer que brevemente teremos a literatura da África que fala da África. Voltando à Índia, os leitores já não querem mais indicação de autores indianos, mas, por causa da massiva Índia da novela, acabam perdendo a oportunidade de conhecer a verdadeira Índia que os autores indianos contemporâneos trazem para o ocidente. Falei sobre isso quando sugeri a leitura de O Tigre Branco. A Índia que o ocidente conhece é a Índia iluminada e restrita, que nem mesmo os idianos ousam tocar. Com a leitura de O Tigre Branco, por exemplo, compreendi um pouco mais a cultura indiana. É claro que "A Distância entre Nós" se mantém, mas o mundo da literatura é "Um Lugar para Todos". Não percam a leitura de O Tamanho do Céu e acompanhe a viagem de um casal ocidental à Índia e a descoberta de um novo mundo.

Julio Cortázar para Crianças

É do selo Galerinha, do Grupo Editorial Record, a bela edição de O Discurso do Urso, de Julio Cortázar. Preciso dizer que o texto merece a leitura? Eu já li...e me comovi.

Visita de Alberto Renault ao Lector in Fabula

Lector in Fabula recebeu recentemente a visita de um de seus autores brasileiros preferidos: Alberto Renault. Moko no Brasil foi um dos livros indicados no post Autores Brasileiros para Ana Filipa (1). Aguardamos o lançamento de SR. R. Enquanto isso, matamos a curiosidade com o trecho publicado em revista, enviado por Alberto Renault para o Lector in Fabula. "Os personagens do novo livro de Alberto Renault são octagenários. Um narrador descreve um personagem mítico: O Sr. R.: Um documentarista as voltas com uma viagem épica: visitar a Groelândia e ver seu derretimento final. Melancolia e humor misturam-se poéticamente numa fábula onde aquecimento global, amor, paixão e nostalgia falam de todos nós: do medo do fim. Do nosso fim."
O livro será lançado em Julho pela Editora Aeroplano.
Agradeço pelo visita, Alberto. Seja sempre bem-vindo ao Lector in Fabula.

23 de maio de 2009

Tania Capel, do Clube da Luluzinha, indica...

"Com mais de três milhões de exemplares vendidos nos Estados Unidos, O Guardião de Memórias é uma fascinante história sobre vidas paralelas, famílias separadas pelo destino, segredos do passado e o infinito poder do amor verdadeiro." Tive uma crise de consciência antes de escrever este post. Não me agrada escrever sobre livros que não gostei. Deveria então calar-me e pronto. Mas, no final das contas, todo mundo saberia - ao acompanhar dia após dia meus comentários dos 50 livros lidos em 2009, que faltou falar sobre um deles (sendo otimista e acreditando que isso não voltará a acontecer! rs). Mas, vamos lá e por algumas razões: primeiro porque esse "não gostar" é bem particular, a história não agradou a mim - o que quer dizer que poderá agradar você! Segundo que, criticar obra alheia é, particularmente, muito difícil para mim (porque sou artista e tenho como princípio que uma criação artística, seja ela qual for, merece respeito). Resolvida a questão, cá estou eu para indicar um livro que NÃO gostei. (Acho que depois de ler os australianos, israelitas, espanhóis e italianos, fica difícil ler algo TÃO americano... rs!)
"Inverno de 1964. Uma violenta tempestade de neve obriga o Dr. David Henry a fazer o parto de seus filhos gêmeos. O menino, primeiro a nascer, é perfeitamente saudável, mas o médico logo reconhece na menina sinais da síndrome de Down. Guiado por um impulso irrefreável e por dolorosas lembranças do passado, Dr. Henry toma uma decisão que mudará para sempre a vida de todos e o assombrará até a morte: ele pede que sua enfermeira, Caroline, entregue a criança para adoção e diz à esposa que a menina não sobreviveu. Tocada pela fragilidade do bebê, Caroline decide sair da cidade e criar Phoebe como sua própria filha. E Norah, a mãe, jamais consegue se recuperar do imenso vazio causado pela ausência da menina. A partir daí, uma intrincada trama de segredos, mentiras e traições se desenrola, abrindo feridas que nem o tempo será capaz de curar. A força deste livro não está apenas em sua construção bem amarrada ou no realismo de seus personagens, mas, principalmente, na sua capacidade de envolver o leitor da primeira à última página. Com uma trama tensa e cheia de surpresas, O Guardião de Memórias vai emocionar e mostrar o profundo - e às vezes irreversível - poder de nossas escolhas. "
(Texto de Tania Capel, do Clube da Luluzinha, na íntegra)
Editora: Sextante
Autor: Kim Edwards
Ano: 2007
Páginas: 368

Parabéns para George Ermakoff

Desta vez, George Ermakoff se superou e publicou um lindo, lindo livro com fotos de Augusto Malta. O período é o começo do século XX. Fotos especias que registram um novo olhar, que registram um novo comportamento, uma nova economia. Muita foto de interior de residências, diferente dos registros de Marc Ferrez e Juan Gutierrez que registravam o externo. Por favor, reparem nas fotos. Cada detalhe expressa uma mudança. Afinal, era o novo século em evolução. Tirei esta foto do exemplar em exposição na vitrine da Livraria Timbre com o pequeno Nokia6120. Mas passem por lá e vejam o livro ao vivo e a cores.

Finalmente Ela Chegou !

Hoje fui até a minha livraria favorita: a Timbre. Quando cheguei na vitrine, avistei de pronto: a Viúva. Ela chegou, a Viúva Clicquot chegou. Mal posso esperar para lê-la. Para acompanhar, o livro da Jorge Zahar Editora sobre a região da Champanhe e o livro de Colin Jones, um inglês, sobre Paris. Quer um final de semana agradável? Siga a dica. O que você está esperando? Vai!

20 de maio de 2009

Para os leitores de São Paulo: Livia Garcia-Roza

A escritora Livia Garcia-Roza é a convidada do projeto “Sempre Um Papo”, no debate e lançamento de seu mais recente livro Era outra vez (Companhia das Letras, 88 pp., R$ 30). O encontro acontece nesta quinta-feira, 21 de maio, às 20h, no auditório do SESC Vila Mariana (Rua Pelotas, 141 – Vila Mariana. São Paulo/SP). A obra traz novos sentidos e interpretações para histórias como a de Branca de Neve e os sete anões, fábulas universais como A cigarra e a formiga, além de uma obra-prima da literatura universal, As mil e uma noites, e um das mais conhecidas da literatura infanto-juvenil brasileira, Pluft, o Fantasminha. O projeto tem entrada franca e consiste em um bate-papo informal entre o autor e o público mediado, há 23 anos, pelo jornalista e idealizador do projeto, Afonso Borges.
Fonte: PublishNews

Elizabeth Strout, autora de Amy & Isabelle, conquista o prêmio Pulitzer 2009

A escritora Elisabeth Strout conquistou o Prêmio Pulitzer na categoria de ficção com Olive Kitteridge, uma coletânea de relatos protagonizados por uma professora de matemática de uma localidade do estado do Maine. Com a província natal da autora como cenário, Olive Kitteridge é uma reflexão sobre a solidão e a perda. Os críticos literários já o tinham eleito como um dos melhores livros publicados em 2008 nos Estados Unidos.
Fonte: Sítio do Grupo Editorial Record
PS: Lector in Fabula fica devendo a informação sobre a edição brasileira do livro Olive Kitteridge. Temos conhecimento do título Amy e Isabelle, da mesma autora, traduzido e editado pela Bertrand Brasil.

Levantamento de Editoras Brasileiras no Twitter

Ainda não está concluído, e tão pouco esquecido, o levantamento que estou fazendo das editoras brasileiras que estão no Twitter. Chegamos ao número de 40. Mas ainda faltam grandes grupos editoriais que não aderiram à idéia. Sorte de quem se lançou na frente, como fez o Grupo Ediouro, que já possui mais de 200 Followers, entre eles eu. A pesquisa não pára por aí, ainda temos mais levantamentos para fazer: livrarias e autores, por exemplo. Mas um tema de cada vez. Quem quiser colaborar, publique seu comentário ou envie e-mail para nelida_capela@yahoo.com Se desejar fazer parte da minha rede no Twitter, fique à vontade, busque por @NelidaCapela.

Lendo...

Comecei a ler Pensão Eva, de Andrea Camilleri, mais conhecido pelos romances policiais, com seu personagem Detetive Montalbano, que já virou até série de TV européia. Assim que terminar, trago comentário para vocês.
Sinopse da editora:
Em Pensão Eva, tudo começa como um mistério a ser revelado: o sexo, a vida, a prórpia guerra: e tudo acaba em uma realidade em que não há mais espaço para brincadeiras: sob os bombardeios que arrasam as casas, os corpos, a dignidade. E uma história que havia começado sob o signo da curiosidade sobre o sexo encerra-se na deflagração do amor, esse que é mais poderoso que a morte, destinado a deixar no ar o rastro do seu perfume.

19 de maio de 2009

Bernardo Carvalho e Daniel Galera

Quarta-feira, 20 de maio, às 19h, acontece no Espaço Sesc Copacabana, Rua Domingos Ferreira nº 160, RJ, encontro dos escritores Daniel Galera e Bernardo Carvalho com o público-leitor. O tema é o Amores Expressos, projeto que dá oportunidade aos autores de serem enviados durante um mês para metrópoles distintas do planeta. O objetivo? Escrever um livro. Não é bárbaro? Iniciativa da editora Cia. das Letras. O mediador do encontro será João Paulo Cuenca. Não percam!

O que há...

de estranho na capa desse livro?

18 de maio de 2009

Literatura de África

Com a leitura de Pássaros do Amor e da Sorte (o autor não é africano, mas o livro fala do Quênia), despertei o desejo de ler autores de África em alguns leitores do Lector in Fabula. Conforme prometido, trago algumas dicas. Vamos a elas:

da editora Língua Geral, cuja proposta é divulgar autores de língua portuguesa também de África, encontramos:
Os da minha Rua, de Ondjaki
Rio dos Bons Sinais, de Nelson Saúte
Predadores, de Pepetela (este já foi comentado no Lector in Fabula pela associada Carolina Pinho)
A editora Record acaba de lançar O Menino de Burma, de Biyi Bandele.
A editora Gryphus publicou O Vendedor de Passados, de José Eduardo Agualusa (foto acima) - não deixem de ler!
Mais três dicas de autores já conhecidos pelo grande público, publicados pela Cia. das Letras:
J.M. Coetzee, da África do Sul
Mia Couto, de Moçambique
Nadine Gordimer (foto acima), da África do Sul

The New Yorker Cartoons

Simpática dica para presente. Lançamento da editora Desiderata.

17 de maio de 2009

Baratos da Ribeiro e o Clube da Leitura

O Clube da Leitura foi fundado em 2007 pelo sebo Baratos da Ribeiro, que tem Mauricio Gouveia como animador dessa rede social. Os eventos do Clube são realizados quinzenalmente, sempre às terças-feiras. Nos encontros, os participantes fazem a leitura de um trecho de um romance ou conto favorito, não vale poesia. Num segundo momento, são lidos pequenos contos escritos pelos próprios participantes (mas veja bem, há regras definidas para isso). Quer saber mais? Passa lá. Nesta terça-feira, dia 19 de maio, a partir das 20 horas, tem mais um encontro do Clube. Local: Sebo Baratos da Ribeiro, Rua Barata Ribeiro nº 354, altura da Siqueira Campos, Copacabana, Rio de Janeiro. Telefone do Baratos: 2256-8634.

Talhos e Retalhos indica seu 3º livro de 2009

Eu confesso que sempre desejei conhecer alguém que tivesse lido este livro para me contar um pouco do que se trata. O Desafio 50 Livros 2009 e os(as) associados(as) da Confraria dos 50 têm me permitido essa sorte: conhecer novos autores e tantos outros livros fantásticos, além de estar em contato com leitores interessantes. Obrigada a todos os participantes que aqui compartilham suas leituras.
Texto de Keila Vieira na íntegra:
O que sabemos sobre a Patagônia? Talvez que é um lugar da Argentina seja o normal de se responder. Mas, não é apenas uma área, mas também um lugar cru com um acesso complicadíssimo. Em nosso país vizinho, mas ir para a Patagônia não é apenas dizer vou para Buenos Aires ou para Mendonza. Alguns argentinos me explicaram como chegar até lá e são horas de ônibus em estradas não muito pavimentadas, além da grande volta que é necessária. Não é simples, porque o acesso não se dá por qualquer ponto, ali há regiões desérticas, geleiras, lagos esverdeados, picos e uma vegetação incomum. Na Patagônia, não é um livro apenas sobre um lugar, é sobre o seu autor também. Bruce Chatwin, pouco conhecido no Brasil, trabalhou como jornalista para Sunday Times Magazine e isso lhe deu um grande apuro para narração e também viagens. Porém, sua questão com a Argentina é completamento pessoal. Já que Chatwin cresceu sob a o encanto de um objeto de decoração que a sua avó guardava: a pele cabeluda de um dinossauro encontrado na Patagônia. Apesar de após a publicação do livro muitos que foram entrevistados negaram a veracidade da história, o autor se tornou um exemplo para os futuros jornalistas de viagem. Eu acredito que todas as narrativas literárias, mesmo que jornalísticas, vivem com um pouco de ficção, mesmo uma pequena pitada. E ainda, das pessoas da Patagônia a gente reconhece muito do jeito do ser tão brasileiro.
+ Ali no Clube da Leitura há um trecho disponível.
Lector in Fabula acrescenta: o Clube da Leitura é uma iniciativa do sebo Baratos da Ribeiro, que fica em Copacabana, no Rio de Janeiro. Parabéns ao meu querido Maurício pelo sucesso da iniciativa. Sugiro aos leitores do Lector uma visita real ao sebo e aos eventos que lá acontecem e uma visita virtual ao Clube da Leitura.

Umberto Eco (1)

"O mundo está cheio de livros fantásticos que ninguém lê."
Fonte: Bookess from Twitter

Palavras Partilhadas indica seu 13º livro de 2009

O Desafio 50 Livros de 2009 não parou...a Confraria dos 50 mantém o ritmo e o fôlego. Associados, não esqueçam de compartilhar conosco suas leituras. Paula Silva, do blog Palavras Partilhadas, indica mais uma leitura: A Aldeia de Stlepántchikov e seus habitantes, de Dostoiévski. Texto de Paula Silva na íntegra: Serguei Aleksândrovitch é simultaneamente narrador e interveniente de uma história divertida e marcada por laivos de humor, em torno do seu tio viúvo Egor Iliitch Rosstaniov (coronel e proprietário de uma aldeia) e do criado de luxo da sua mãe, Fomá Fomitch, que lhe faz a vida negra, abusando da sua bondade. Fomá Fomitch, figura principal do romance, em redor da qual desenvolvem-se as maiores paixões e ódios, é um elemento manipulador, temperamental, vaidoso e egoísta. Vivendo no ócio, alega que as suas eruditas qualidades intelectuais orientarão a todos no caminho de uma vida melhor. Deparei-me com uma história imbuída de intrigas, amuos, gritarias, traições, escândalos e loucuras, que desenrola-se num ritmo alucinante e frenético surpreendendo-nos a cada página. Na Aldeia de Stepantchikovo convivem personagens cujas ambições mesquinhas, fragilidades, demências, fracassos e humilhações encontram abrigo nas relações de dependência e interesses que estabelecem entre si. É um mundo de incoerência e opressão, no qual Dostoiévski expõe a tragédia daqueles cuja dignidade e ambição pessoal são feridas profundamente. Apesar do texto assumir a forma de uma ligeira comédia rural, a sua essência é marcada por um fundo existencial e metafísico que sempre caracterizou as criações dostoievskianas.

Carolina Pinho apresenta Elvis...

o gato que adora livros.

16 de maio de 2009

Hoje é dia de Livraria!

Rio de Janeiro com chuva. Qual o melhor programa? "Maestro Zezinho, uma nota, qual é a música?" A música é a das letras, uma após a outra, contando histórias. Então, sábado é dia de livraria. Minha sugestão para cariocas: Livraria Timbre, Shopping da Gávea. Estarei lá das 16 às 22 horas. Detalhe: ontem chegaram novidades da Editora Record e da Companhia das Letras. Muita coisa boa! Vejo vocês por lá!

Amazon ouve o leitor e investe em publicações independentes

A Amazon lança o programa AmazonEncore, que identifica livros de publicações independentes que demonstram potencial para bestseller, isso com análise de resenhas e avaliações colocadas pelos próprios leitores no site da Amazon. Saiba mais lendo a matéria da PublishNews.
Fonte: PublishNews

Você conhece a Flipinha?

Gente, eu não sabia que a Flipinha existia. Veja bem:
Desde 2003, a cidade de Paraty recebe anualmente o mais importante evento literário da América do Sul: a Festa Literária Internacional de Paraty – FLIP. O programa educativo da FLIP se tornou uma ação contínua e recebeu o nome de Flipinha. Mais do que um programa educativo, a Flipinha é um movimento de transformação para atuar na formação de leitores críticos e reflexivos, aptos a pensar e intervir no futuro de sua cidade. Saiba mais no site da Flipinha.
(Texto do sítio da Flipinha)

15 de maio de 2009

Rocco lançará a tradução da biografia da Veuve Clicquot

Há alguns meses atrás, o Lector in Fabula trouxe a resenha do The New York Times sobre a biografia da Veuve Clicquot, escrita por Tilar J. Mazzeo. Estava na Livraria Timbre ontem quando soube que a Editora Rocco lançará a tradução no Brasil. Uma maravilha! Vamos aguardar a história de um império e da mulher que o construiu.

Cronópios

Cronópios é uma revista eletrônica de arte e literatura que felizmente encontrei por acaso em minhas pesquisas de conteúdo. Passo a dica para os leitores do Lector in Fabula.

Ano do Pequeno Príncipe no Brasil

Acabo de ler no PublishNews:
Como parte da programação do ano da França no Brasil, a Livraria Cultura Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073. São Paulo/SP. Tel.: 11 3170-4033) recebe até o dia 22 de maio a exposição Pequeno Príncipe. No espaço, os visitantes podem conferir um livro de Antoine de Saint-Exupéry interativo e gigante, projetado nas paredes da livraria. A exposição foi desenvolvida pela designer Sheila Dryzun e o livro foi criado pela Midia Planet, empresa especializada em soluções de tecnologia e interatividade para o mercado de promoções e publicidade. Além de viajar por páginas reais projetadas na parede, os visitantes podem conferir uma instalação com fotos e um filme inédito da vida de Saint-Exupéry, como também, são convidados a deixar depoimentos que serão expostos em outubro em uma exposição maior a ser realizada na Oca, no Ibirapuera. A visitação é gratuita e pode ser feita de segunda a sábado, das 9h às 22h, e domingos e feriados, das 12h às 20h. O livro foi desenvolvido pela Midia Planet, empresa especializada em soluções de tecnologia e interatividade para o mercado de promoções e publicidade. A tecnologia utilizada na ação, chamada de Midia Move, é um meio completamente novo de interação. Conforme François dAgay, sobrinho e afilhado de Antoine de Saint-Exupéry, que esteve presente na inauguração da exposição, o resultado é formidável, pois as pessoas se tornam muito mais do que simples expectadores.