15 de março de 2010

Clássico de todos os tempos

Jorge Luis Borges, num dos seus ensaios sobre literatura, diz que a obra prima de Virginia Woolf é Orlando. Woolf escreveu muitos romances, contos e diários maravilhosos, mas concordo com Borges. Orlando é uma obra atemporal, não me surpreende que tenha encantado o autor argentino. Orlando ultrapassa todos os tempos, desde a Europa medieval até os tempos modernos. A transposição do livro para o cinema também foi espetacular. Lembro de ter assistido pelo menos quatro vezes. Mas o romance é bárbaro. Um clássico para todos os tempos.

Nenhum comentário: