25 de fevereiro de 2012

Terminei A Visita Cruel do Tempo


Como vocês podem ver pela página acima, A Visita Cruel do Tempo não é um livro comum. Não foi à toa que levou o Pulitzer 2011 em ficção. Sua narrativa parece circular, vai levando-nos ao centro...do tempo. Mas, não é um livro que assuste leitores que estejam abertos à novas experiências. Não é hermético, nem chato. O capítulo 8, é muito engraçado, na minha opinião; é também o capítulo aonde aparece a Lulu, minha personagem preferida - que reaparece no final, bem ao estilo dela. Eu li em dois dias, após terminar a leitura de Os Anos de Fartura - China 2013. Marquei várias páginas, pois as questões do tempo e da vida interessam a todos nós, e a literatura permite-se fazer essas intervenções em nossas leituras. No capítulo 3, por exemplo, há uma divisão estrutural bárbara de papéis desempenhados por cada indivíduo num grupo de pessoas que está na África, achei muito interessante. Num outro capítulo, a autora brinca conosco ao colocar um personagem que não sabemos quem é. Sobre o capítulo que aparece em transparências de PPT, faz todo o sentido dom mundo. Há gente que se apaixonou pelo livro - como eu - e há aqueles que não gostaram muito. Só permitindo A Visita Cruel do Tempo para você saber se vai gostar ou não. Permita-se essa leitura.

Nenhum comentário: