7 de julho de 2012

Os meus sentimentos portugueses: Dulce Maria Cardoso

Quem me conhece sabe que descendo de duas nações: Argentina e Portugal. Como não poderia deixar de ser, busco, em oportunidades, estreitar laços com os patrícios. No ano passado e este ano, conheci escritoras argentinas com as quais me correspondo. Infelizmente não pude ir no ano passado conhecer ao vivo e a cores Pola Oloixarac. Mas na FLIP 2012, mesmo indo a trabalho, me esforcei para conseguir assistir Dulce Maria Cardoso, escritora nascida em Trás-os-Montes, que viveu em Angola e voltou para Portugal. Tive que correr, literalmente! Quase não consigo entrar na Tenda dos Autores, e no meio do caminho ainda me atropela a equipe da GloboNews, que quis me fazer personagem. Ao contrário da maioria dos espectadores que estavam em busca de Ian McEwan e Jennifer Egan, eu queria apenas assistir e ter meu livrinho assinado pela escritora portuguesa que poucos ainda conhecem no Brasil. Bastou para ser notícia e cair nas graças de Rodrigo Carvalho que achou o fato curioso. Consegui entrar e assisti-la. Ao final, uma longa fila para assinar o livro. Depois a recompensa: À Nélida Capela, com a minha amizade, Dulce Maria Cardoso. E assim vamos tecendo histórias com nossos escritores preferidos, aqueles que nos abrem o coração e nos transformam em pessoas melhores - assim são os livros.

Para ver a matéria do Jornal das Dez da GloboNews, aperte aqui.

Nenhum comentário: